Obra da semana – Golpeie os Brancos com a Cunha vermelha.

Obra da semana – Golpeie os Brancos com a Cunha vermelha.

Falando ainda sobre o construtivismo, essa obra de El Lissitzky- 1919, não poderia ficar de fora,  uma peça chave para entender  os  caminhos que a arte trilhou como ferramenta política.

Se trata da arte a serviço da revolução, mais precisamente falando da revolução comunista na Rússia em 1917.

Os artistas fazendo parte desse momento histórico orquestrado por Lenin, que percebeu uma grande  oportunidade  para aproximar as pessoas através da arte e fazer uma super propaganda política.

A missão dada aos artistas, era criar uma identidade visual para o comunismo, e fazer com que as pessoas entendessem muito claramente o movimento  e se conectassem  com o objetivo.

A obra “Golpeie os brancos com a cunha vermelha”, aplica aspectos dinâmicos e conceitos da arquitetura e indústria. Ela se divide ao meio em uma linha diagonal para trazer dinamismo, de um lado um grande triângulo vermelho com uma ponta que adentra a divisória, representando a fatia das pessoas que eram favoráveis a revolução, causando um estilhaço ao redor, ao atingir a parte que representava o governo.

Essas formas geométricas comuns, bem como as cores primárias, são habilidosamente pensadas para provocar no observador um grande impacto.

Essa obra influenciou diversos artistas, como por  exemplo Alexander Rodchenko em 1924. Na imagem a musa revolucionária grita “LIVROS”.

musa revolucionaria

E ainda inspirou o grupo Pop Franz Ferdinand  para a capa do seu CD You can have it So Much Better(2005).

franz ferdinand

Texto: Fernanda Rocha  – Galeria419

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: