O que me diz Monalisa?

O que me diz Monalisa?

Monalisa – Como é possível este quadro despertar tanto interesse, o que vemos nele? E o que a crítica diz sobre esta obra? O que faz ela ser tão famosa a ponto de causar filas enormes para vê-la no Museu do Louvre?

Criada no século 15 pelo grande artista Leonardo da Vinci, que era escultor, arquiteto, construtor, pintor, botânico, desejava representar além da figura com perfeição, também a alma.

A arte deve ser contemplada, dizia ele.

Não se sabe quanto tempo demorou para que Leonardo da Vinci terminasse o quadro, acredita-se que entre 1503 e 1510.

Acredita-se que se trata de Lisa di Gioconda, esposa de um comerciante de seda de classe média que moravam próximos a casa do  Pai de  Leonardo.

O marido de Lisa encomendou a pintura de sua esposa, como um presente.

No entanto, Leonardo não terminava a obra, tampouco recebeu pela pintura e levou-a consigo, já que havia recebido outra encomenda.

O fato, é que ele terminou a Pintura sem pressa e nunca entregou a encomenda.

Maravilhosamente traz nesta obra o conhecimento de toda uma vida, um resumo de muitos estudos ao longo de anos.

Podemos observar duas imagens em planos diferentes, primeiro Monalisa e segundo a paisagem ao fundo.

É possível nos atentar na forma  triangular da figura de  Monalisa. Leonardo buscou na matemática, usando a geometria representar a perfeição. Ele utiliza em muitas obras o triângulo.

Ao fundo uma perspectiva da natureza e céu extremamente elaborado proporcionando uma atmosfera viva. Apreciada por esse artista que considerava a natureza uma verdadeira obra prima, digna de contemplação.

As mãos de Monalisa ressaltam uma postura comum das mulheres da época.

Onde não importa aonde estivessem, a mão esquerda deveria estar sempre sob a mão direita como sinal de decoro.

Suas mãos pintadas com maestria por um estudioso da anatomia humana.

Monalisa1

Em toda obra ele utiliza a técnica do esfumado no qual se torna imperceptível ver traços principalmente em seu rosto.

As sobrancelhas de acordo com estudos existiam, mas por uso de alguma química diferente ou na sua limpeza foram apagadas.

Monalisa nos olha fixamente, um resultado memorável, afinal para Leonardo os olhos são a janela da alma.

O sorriso que  parece sair da tela até um pouco sedutor consegue transparecer um mistério.

Essa mulher como se estivesse interagindo com o observador a ponto de escapar um sorriso mais largo a qualquer momento.

Monalisa

O  mistério cerca esse quadro sem dúvida, porque o artista também é enigmático. Nada que Leonardo da Vinci fazia era comum ou normal.

Ele mesmo dizia que deveria fazer até a perfeição qualquer coisa para não imitar, e sim criar algo próprio.

De acordo com Vasari (um escritor Renascentista), Leonardo da Vinci passava horas e dias contemplando as obras inacabadas, pensando e refletindo sobre o próximo elemento a ser inserido na obra.

Muitos artistas da época se inspiraram na  Monalisa para fazer retratos de seus nobres, a exemplo de Rafael que pintou Portrait of Maddalena Doni.

Após a Revolução Francesa Monalisa foi transferida para o Louvre, mas antes passou breve período nos aposentos de Napoleão Bonaparte, no Palácio das Tulherias.

Em 21 de agosto 1911, a obra foi roubada por um funcionário Italiano do Museu de Louvre, dois anos depois foi recuperada e o funcionário preso.

Considerado herói por alguns, uma vez que o motivo pelo qual havia realizado o roubo era porque acreditava que a obra deveria ficar na Itália, por ser de Leonardo da Vinci, mas no fim foi liberado pouco tempo depois.

Recentemente o pesquisador francês Pascal Cotte analisou a obra usando a tecnologia e disse ao mundo que descobriu outra Monalisa pintada por debaixo daquela que conhecemos, no qual não tem o mesmo olhar nem o mesmo sorriso.Segundo ele, talvez não seja Lisa de Giocondo, mas outra mulher.

Segundo outros estudiosos essa hipótese é descabida já que a pintura é um processo de criação contínuo e neste caso, Leonardo demorou anos para terminar.

Alguns ajustes no meio do caminho podem ter sido feitos por ele ao longo dos anos em que trabalhava nesta obra, mas não que tenha sido totalmente descaracterizada dando origem a uma outra imagem completamente diferente.

Polêmicas a parte, a obra de fato é uma arte rica em detalhes que remete ao observador  um lugar tranquilo e quase inóspito para refletir sobre a beleza e os mistérios da natureza humana.

Monalisa é contemplada por mais de 6 milhões de pessoas que visitam o Museu do Louvre anualmente, a obra é avaliada em torno de R$ 5,5 bilhões, entretanto, seu valor mais expressivo é o valor cultural, conhecer o passado nos permite  viajar pelo tempo, este presente deixado por Leonardo da Vinci é simplesmente imensurável.

Para saber mais sobre o mundo arte conheça nossos cursos.

Curso online – Introdução à Historia da Arte

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: