MEDEIA de EURIPIDES

Ai!
Desgraçada de mim e dos meus males.
AI DE MIM, QUE FIM SERÁ O MEU?

Conta a lenda que Medeia, uma princesa bárbara se apaixonou por um herói.
Seu Nome era Jasão, ela ajuda-o a vencer uma difícil prova imposta pelo pai de Medeia, para conquistar o velo de ouro (a lã de ouro que cobria o corpo do carneiro alado), protegido por um dragão.
Somente com a ajuda de Medeia foi possível Jasão conquistar o feito, mas o preço que ela paga pela ajuda é alto.
Ela trai o seu pai quando usando sua magia consegue para Jasão o velo de ouro, apaixonada, decidiu fugir com Jasão. Para escapar com sucesso do pai, mata seu próprio irmão, espalhando seu corpo em partes para que seu pai ao recolher os pedaços do corpo do filho retardasse a perseguição aos fugitivos.
Jasão levou o velo de ouro ao rei que havia encomendado, porém triste foi seu fim, atingido por Medeia.
Ela engana as filhas do rei e as convence a cozinharem o pai em um caldeirão para que supostamente ele rejuvenescesse, obviamente isso não aconteceu e mais um crime comete Medeia.

Depois de alguns anos ao lado de Jasão, e de ter filhos com ele, Medeia é surpreendida por uma notÍcia.
O rei de Corinto quer que Jasão se case com sua filha, a princesa Glauce. O próprio rei pede que Medeia e seus filhos saiam de Corinto, já que temendo a fama de Medeia não quer correr riscos, mas ela suplica que deixe ficar pelos seus filhos, mas ele não aceita e diz:
Melhor é para mim mostrar-me agora odioso, ó mulher, do que gemer depois de enfraquecido.
Para surpresa de Medeia, seu marido Jasão aceita se casar coma a princesa e concorda com o Rei que Medeia deve sair de Corinto junto com seus filhos. Medeia se vê perdida, sem saber pra onde ir.
Dia a dia as pessoas próximas iam vendo o ódio consumi-la, começando por lamentar todo o mau que fez a sua família e a ver com maus olhos seus próprios filhos.
Medeia então cai no mais profundo sentimento de ódio.

Aquele que era tudo para mim (ele bem o sabe) no pior dos homens se tornou – o meu esposo.

JASAO aparece dizendo a Medeia que a culpa de ser expulsa é dela, porque provoca mau estar com seu gênio ruim aos soberanos, e que ele nada pode fazer para ajuda-la.
Medeia o lembra que deixou sua família por ele e cometeu vários crimes para ajudá-lo, e o questiona para onde ela poderia ir, e o que seria de seus filhos.
Jasão a contesta, dizendo que ela vive uma vida muito melhor que antes de conhecê-lo, se tornou famosa por sua sabedoria. Ele justifica que desposa a filha do rei não por desejo, mas por sua descendência, para que sua linhagem seja bem nascida e oferece uma saída para Medeia, uma carta de apresentação a amigos para que a receba juntamente com seus filhos.
Medeia não aceita e organiza ela mesma com outro amigo um refúgio para si. Então segura que teria para onde ir, elabora um plano para se vingar de Jasão.
A Jasão alguém mandarei, dentre os meus servidores, pedindo-lhe que compareça à minha presença. E, quando ele chegar, dir-lhe-ei palavras brandas, de como também eu sou desse parecer, que estão bem as núpcias reais, que traindo-me, ele celebra, e que belo é o partido e bem calculado. Pedirei que os meus filhos fiquem , não para os deixar em terra hostil, a fim de serem mal tratados pelos inimigos, mas para tratar ardilosamente a filha do rei. Mandá- los-ei então com presentes nas mãos71, um peplos sutil e uma coroa de ouro lavrado. E quando ela(Glauce) pegar nesses enfeites e os cingir ao seu corpo, terá uma morte horrorosa, assim como todo aquele que tocar na donzela. Tais serão os venenos com que eu hei de ungir os presentes. Mas neste ponto eu suspendo as minhas palavras. Gemo ao pensar na ação que em seguida tenho de praticar. Porque eu vou matar os meus filhos. Não há quem os possa livrar. E, depois de ter derrubado toda a casa de Jasão, saio do país, fugindo do assassínio dos meus filhos adorados, eu, que ousei a mais ímpia das ações.

E assim o fez..
Ao ver a morte da noiva e do rei, Jasão segue desesperado em busca de Medeia, choque ainda maior o espera quando se dá conta que seus filhos foram assassinados, inconformado pelo infanticidio, arrependido de um dia ter se unido a uma mulher barbara de instintos selvagens, cai em desgraça e sofre por se dar conta que seus filhos estão mortos, e que nunca mais poderá vê-los.
Medeia não se arrepende em nenhum momento, obcecada pelo desejo de ver seu ex companheiro sofrer.
Jasão então mergulha em sua dor e Medeia sai de cena sem punição alguma.

O quanto de tragédia grega existe hoje?

Os gregos tinham um costume de promover festivais de teatro, basicamente comédia e tragédia, este ultimo com o objetivo fe fazer o povo refletir, quanto mais trágico, mais o povo se compadecia e assim as questões eram levantada. A Medeia de Euripedes traz uma tragédia, mas uma historia que tirando a tragédia acontece muito a nossa volta.

Diversas adaptações foram realizadas, inspiradas nesta peça, até mesmo um versão de Chico Buarque “Gota D’ água”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: